Artigos

É preciso reabrir as escolas

O cálculo do número de mortes que acontecem numa pandemia não nos permite esquecer a dor e a tragédia de cada existência perdida, mas é necessário conhecê-lo para compreender melhor o que acontece e como evitar uma maior perda de vidas. Michael Levitt, professor de Stanford e Prêmio Nobel de 2013, é o cientista que mais e melhor estudou os números da Covid-19. Desde o início do primeiro surto epidêmico na China, Levitt vem dedicando a maior parte do seu tempo, de forma incansável, para desvendar as informações que os números da pandemia escondem. Até por isso ele é um dos que mais contesta as projeções apocalípticas dos pesquisadores do Imperial College, a instituição inglesa que convenceu a maioria dos governantes europeus de que teríamos uma das mais mortais epidemias da história, que levaria a dezenas de milhões de mortes. Para enfrentar tal catástrofe, o Imperial College propôs que deveríamos

Saber mais »

O oportunismo do jornalista

A minha resposta ao jornalista Ascânio Seleme que o jornal O GLOBO se recusou a publicar em formato de artigo, não dando o devido direito de resposta. Há muito tempo que não lia da nossa imprensa um artigo tão raivoso e tão cheio de adjetivos ofensivos quanto o escrito pelo colunista Ascânio Seleme na edição do dia 16 de abril de O Globo. A imprensa que reage quando tratada de “sórdida”, é a mesma, que de maneira execrável, se dá o direito de atacar, sem dó, quem tem opinião divergente. Contrário ao meu posicionamento sobre epidemia do COVID-19, ele nada argumenta com fatos ou evidências, simplesmente parte para me desqualificar como pessoa, como médico e como agente político. Não é papel da mídia impedir o debate, nem cercear opiniões contrárias. O jornalista Seleme inventa um enredo que pouco condiz com a minha história profissional e de participação política. Para dar

Saber mais »

Medo e Coragem

No combate à epidemia de Covid-19 tem predominado a estratégia de isolamento das pessoas em casa, numa espécie de quarentena radical e proibição geral de atividades, com raras exceções. Tudo para reduzir a chance de contágio com o novo vírus. O modelo tem inspiração nos pesquisadores liderados por Neil Ferguson, do Imperial College de Londres, que fazem previsões catastróficas de milhões de mortes caso o isolamento radical não se concretize. Ele chega a propor 18 meses de isolamento! Mas há quem pense o contrário. A epidemiologista da Universidade de Oxford Sunetra Gupta alerta, por exemplo, que tais premissas ignoram a grande circulação prévia e imperceptível do vírus, que sempre antecede a descoberta de novas epidemias, e o fato de que isso leva grande parte da população a já ser portadora assintomática do vírus antes mesmo de nos darmos conta da disseminação, o que aumenta o risco de contágio dentro de casa, durante qualquer isolamento. É o aumento do contágio por assintomáticos (mais de

Saber mais »

O Brasil de Bolsonaro

Jair Messias Bolsonaro representa uma mudança positiva e extraordinária na política nacional. Uma transformação surpreendente manifestada pelo mais improvável dos candidatos à Presidência da República. Surge daquele que não possuía recursos para a campanha, nem aceitava o que era indevido, sem tempo de TV, com um partido diminuto, sem alianças políticas, e ainda mantinha e mantém o “mau hábito”, para a política tradicional, de dizer tudo o que pensa, com a máxima transparência. Ainda por cima, foi vítima de uma violência brutal, durante a campanha, que quase lhe tira a vida. Como venceu então? Para entender esse fenômeno é necessário voltar no tempo e perceber que ele se inicia quando o projeto de poder da esquerda brasileira começa a se desmoronar pela incompetência e pela corrupção. Por mais de uma década, essa esquerda ditou os rumos no país, mas, ao alcançar o poder, esqueceu valores morais, éticos e se decompôs ao

Saber mais »

Acompanhe
OSMAR TERRA

Receba em primeira mão todas as novidades
do Deputado Federal Osmar Terra no seu e-mail.